7 questões essenciais a considerar antes de pedir um Crédito Empresarial

Precisa de algum dinheiro extra para ajudar no seu negócio? Adquirir um crédito pode ser muito intimidante, mas pode ser a melhor maneira de ultrapassar um obstáculo financeiro. Não precisa de pensar demasiado em cair em dívidas. Com a quantidade certa de preparação, encontrar o crédito empresarial certo é uma tarefa mais fácil do que a maioria das pessoas pensa.

Aqui estão as questões que a equipa do diretorio de artigos reuniu e que precisa de considerar antes de obter um crédito.

1. Qual é o seu objectivo? De quanto é que precisa?

Antes de mais nada, deve saber de quanto precisa e dizer aos seus credores como planeia utilizar o empréstimo. Quanto mais específico, melhor. Se planeia comprar equipamento, deve informá-los sobre o modelo e a quantidade. Se desejar contratar novo pessoal para o seu negócio, indique as especificidades da sua posição e o número exacto de pessoas que está a contratar.

Todos os financiadores têm um piso e tecto (montantes mínimos e máximos que estão dispostos a dar), e determinar quanto é necessário definirá que tipo de crédito empresarial deverá obter.

2. Qual é o seu montante actual de dívida?

Embora um crédito empresarial possa ajudá-lo a ultrapassar um obstáculo financeiro, a acumulação de dívidas é insensata. Os credores analisarão o seu rácio de endividamento para medir a forma como o rendimento do seu negócio se acumula com os pagamentos mensais da sua dívida. Todos os bancos e mutuantes pessoais evitam cenários de risco e podem não lhe emprestar dinheiro se tiver demasiada dívida.

Administre bem as suas finanças. Documentar as suas despesas e fazer um plano de pagamento mensal pode ajudá-lo.

3. Como é a sua pontuação de crédito pessoal/empresarial?

Manter um bom crédito é essencial porque determina o quão elevada será a sua taxa de juros. Os credores pedir-lhe-ão um registo do seu histórico de crédito pessoal para avaliar a probabilidade de os pagar de volta. A sua pontuação de crédito pessoal/empresarial reflecte a forma como lida com as suas finanças, pelo que uma boa pontuação de crédito permitirá aos seus credores saber que será capaz de gerir bem o seu dinheiro.

Tenha em mente que todos os bancos e financiadores trabalham de forma diferente. Cada opção tem os seus próprios prós e contras, pelo que é essencial avaliar o que a sua situação exige.

4. Tem um plano de negócios?

Nem todos os financiadores exigirão um plano de negócios, mas ter um é benéfico. Se estiver nas fases de desenvolvimento do seu negócio, saiba que as entidades financiadoras estão cautelosas em conceder empréstimos a empresas em fase de arranque. Se emprestam, as taxas de juro são geralmente mais elevadas.

Esta é uma oportunidade para mostrar o quanto é apaixonado pelo seu negócio e que vai gastar o dinheiro do empréstimo por uma boa causa. A preparação de um plano de negócios bem pensado irá ajudá-lo a estabelecer quais são os seus objectivos financeiros (lucro, rendimento, fluxo de caixa, etc.) e a descobrir os passos necessários para os atingir.

5. Há quanto tempo é que o seu negócio está em funcionamento?

Os negócios mais jovens têm taxas de sobrevivência mais baixas.

Como mencionado anteriormente, as novas empresas podem ter dificuldades em adquirir um crédito empresarial e, se o conseguirem, as taxas de juro podem ser mais elevadas. Sabia que apenas 25% das empresas conseguiram sobreviver nos últimos 15 anos? A maioria dos bancos exige uma idade mínima de negócio que varia entre 6 meses e dois anos para eliminar possíveis riscos.

Nas fases iniciais do seu negócio, a aquisição de um empréstimo não é uma rede de segurança. No caso da sua empresa falhar, a aquisição de um empréstimo que cedo pode acumular-se e crescer, afectando-o nos anos vindouros. Dê algum tempo para que a sua empresa envelheça. A longevidade conduzirá frequentemente a um bom negócio porque mostrará ao credor que o seu negócio é suficientemente estável.

6. Em que tipo de indústria se encontra?

Um factor que os bancos e mutuantes consideram é o tipo de indústria em que o seu negócio se insere. Se o factor de risco for elevado ou se for socialmente indesejável, é provável que seja rejeitado. Os financiadores também farão da sua reputação uma prioridade, colocando na lista negra certas indústrias, tais como armas de fogo e entretenimento para adultos.

7. Tem um fluxo estável de rendimentos?

O seu fluxo de caixa é o principal indicador da saúde do seu negócio.

Um fluxo estável de rendimentos demonstra que pode fazer pagamentos mensais. Os credores terão de avaliar os rendimentos e despesas da sua empresa para estabelecer um rácio de endividamento em relação aos rendimentos de forma adequada. Prepare documentos importantes como a declaração de rendimentos para garantir maiores probabilidades de aprovação!

Escolher o empréstimo certo

Todos os emprestadores têm os seus prós e contras, por isso, dedique algum tempo à pesquisa e estudo de diferentes ofertas. Olhando para o panorama geral, poderá escolher uma opção mais rentável! Para grandes empréstimos que levarão algum tempo a pagar, a aquisição de um empréstimo a um banco/empréstimo é uma opção melhor. Para pequenos empréstimos que pode pagar no prazo de um ano, ter um cartão de crédito é a sua melhor aposta.

Rafaela Barros

Estudante de Comunicação Social – Jornalismo Profissional de Marketing Digital — Criação de calendário editorial e pautas Redatora Profissional (Produção de conteúdo) Revisora Profissional Produção de Release Mensagens e textos institucionais Criação de conteúdo para sites, blogs e redes sociais Escrita criativa para vendas, para palestas e vídeos Conhecimento em SEO e gatilhos mentais

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.