O que precisa de saber sobre a devolução de compras em linha?

Compras online
As compras em linha podem ser muito convenientes até ao momento de fazer uma devolução.
regressar. Legalitas explica quais são os nossos direitos e a quem podemos recorrer.
a que recorrer.

Nos últimos anos, as compras online aumentaram consideravelmente devido à facilidade e conveniência oferecida por este serviço. Contudo, em algumas ocasiões, quando o cliente quer exercer o seu direito de retractação, a empresa onde adquiriu o produto começa a colocar obstáculos no seu caminho para realizar a retractação. voltar.

pssst... um pequeno à parte...

Neste diretório de artigos vai encontrar certamente o conteúdo que procura! A nossa equipa empenha-se diáriamente para procurar conteúdo relevante e publicar neste diretório sobre todas as temáticas possíveis e a nossa única fonte de receita é através dos cliques na publicidade que vai encontrar ao longo do artigo.

Obrigado pela sua visita e compreensão, boa leitura!

Para garantir que esta situação não surja, a primeira coisa a ter em conta são os direitos que os consumidores têm:

  • O cliente tem 14 dias de calendário para devolver o produto sem custos a partir do momento da entrega. Não é necessária qualquer explicação para realizar esta acção, o cliente simplesmente exerce o seu direito de retractação.
  • O reembolso deve ser pago no prazo de 14 dias após o regresso.
  • Se a empresa não fornecer informações correctas sobre o prazo de reembolso, a lei pode impor sanções de extensão de prazos até 12 meses.
  • As empresas devem oferecer-se para pagar como o cliente preferir. sem cobrar uma sobretaxaapesar do facto de a lei prever taxas pela utilização de um método de pagamento específico.
  • Deve sempre enviar com o produto um aviso de recepção ou um confirmaçãoo que será importante ao fazer uma queixa.
  • A devolução será feita da mesma forma que a compra foi feita.

No entanto, há uma série de artigos comprados na Internet que não são abrangidos por estes direitos. tais como produtos que expiram rapidamente, tais como alimentação, objectos personalizados ou feitos à medida, PONTOS DE VENDA por razões de saúde ou higiene que, uma vez não seladas, não podem ser devolvidas e, finalmente, CDs, jogos de vídeo o software que também foram des seladas. Em todos estes casos, só poderia ser feita uma reclamação se o que foi comprado não corresponder ao que foi comprado ou não estiver em boas condições.

A fim de realizar a devolução, deve manter todos os documentação que tenha sido produzido com a compra. Deve ser lembrado que um garantia legal de dois anos da entrega, e a reparação ou substituição pode ser exigida de acordo com as disposições do regulamento. No entanto, durante os primeiros seis meses, a garantia é mais forte, uma vez que se assume que o defeito seria de origem, a menos que o vendedor possa provar o contrário.

O que deve saber sobre a devolução de compras em linha?

A quem reclamar?

A reclamação deve ser dirigida contra o vendedor e só se tal for impossível é que a reclamação deve ser dirigida contra o fabricante. Deve ter-se em conta que será possível reclamar danos que podem ser provados no caso de aquisição de um produto defeituoso. Além disso, se a empresa tiver um estabelecimento permanente em Espanhao cliente pode dirigir a sua queixa ao organismos de consumidoresse estiver localizado num país da União Europeia. UE pode ser tomada através do Centro Europeu de Informação do Consumidor.

No que diz respeito aos custos de transporte de retorno, a empresa pode cobrá-los no caso de. retirada. No entanto, se o cliente vai devolver um produto que não esteja baseado em nenhum país da UE, as reclamações serão quase impossíveis, pois será necessário analisar o país em que se encontra, as leis que o regem e os organismos aos quais as reclamações devem ser feitas. Em suma, um processo longo e infrutífero em muitas ocasiões.

Se tiver quaisquer dúvidas ou precisar de ajuda em relação ao compras em linha por ter sofrido um incidente na devolução do produto, os advogados da Legálitascomo leitor de Hogarmanía, terá o prazer de lhe oferecer um consulta gratuita por chamada 91 558 97 64 ou deixe-nos os seus dados no seguinte link.

Autor Convidado

Sou um escritor freelance e nómada digital. Dedico a minha vida a explorar as principais estratégias de marketing. Por cinco anos, tenho partilhado a minha própria experiência a alunos, por forma a ajudá-los a desenvolver novas habilidades. Como viajar é a segunda forma de reconhecer o mundo, fico imensamente feliz em deixar os leitores também felizes com dicas e inovações.

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.