Conheça as moedas valiosas e raras da República Portuguesa

Há algumas moedas de 2 euros bastante importantes. Ainda tem várias moedas antigas em casa? Posteriormente, conheça estas 40 moedas mais importantes e raras.

Esqueceu-se das moedas de escudo em casa? Conheça as 40 moedas mais importantes e raras da República Portuguesa que têm uma oportunidade de estar na sua caixa intensa.

Sabia que os portugueses têm em casa cerca de 155 milhões de euros sob a forma de escudos? É assim, há bastantes pessoas que têm brasões de moedas em casa, seja como lembrança, porque fazem parte de uma colecção ou por mero acaso.

Podem até ser não só moedas de escudo, mas também moedas de cêntimo, uma vez que também há moedas raras e preciosas de 1 cêntimo que valem muito dinheiro. O que alguns não sabem é que as antigas moedas portuguesas, além de serem raras, têm também a possibilidade de serem importantes.

Vendê-los poderia ser uma forma de ganhar algum dinheiro extra e ainda assim libertar espaço em gavetas e caixas que continuam a acumular coisas com as quais não se sabe o que fazer.

Está curioso e quer saber quanto valem as suas moedas?
Quer vender as suas moedas? Para calcular o custo das moedas deve utilizar o ano de cunhagem como referência. No entanto, deve considerar que existem outros pontos que influenciam o seu custo, tais como o seu estado de conservação.

Através de uma avaliação das suas moedas, poderá estabelecer o seu custo. Contacte a Imprensa Nacional – vivienda da Moeda e peça uma lista de avaliadores ou peça uma avaliação gratuita em lojas de moedas e antiguidades.

Conheça as moedas mais valiosas e raras da República Portuguesa!

1 Escudo

Ano: 1952

Metal: Alpaca

Valores entre: 1€ e 65€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1940

Metal: Alpaca

Valores entre: 1€ e 75€ (Consoante o estado da moeda)

20 Centavos

Ano: 1948

Metal: Bronze

Valores entre: 4€ e 75€ (Consoante o estado da moeda)

10 Centavos

Ano: 1924

Metal: Bronze

Valores entre: 5€ e 75€ (Consoante o estado da moeda)

5 Escudos

Ano: 1943

Metal: Prata

Valores entre: 10€ e 80€ (Consoante o estado da moeda)

20 Centavos

Ano: 1951

Metal: Bronze

Valores entre: 0.5€ e 80€ (Consoante o estado da moeda)

2$50 Escudos

Ano: 1932

Metal: Prata

Valores entre: 5€ e 90€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1940

Metal: Alpaca

Valores entre: 2€ e 90€ (Consoante o estado da moeda)

10 Centavos

Ano: 1938

Metal: Bronze

Valores entre: 18€ e 100€ (Consoante o estado da moeda)

10 Escudos

Ano: 1934

Metal: Prata

Valores entre: 20€ e 120€ (Consoante o estado da moeda)_

10 Centavos

Ano: 1952

Metal: Bronze

Valores entre: 10€ e 120€ (Consoante o estado da moeda)

20 Centavos

Ano: 1913

Metal: Prata

Valores entre: 30€ e 120€ (Consoante o estado da moeda)

20 Centavos

Ano: 1952

Metal: Bronze

Valores entre: 2€ e 130€ (Consoante o estado da moeda)

2 Centavos

Ano: 1921

Metal: Bronze

Valores entre: 40€ e 130€ (Consoante o estado da moeda)

2$50 Escudos

Ano: 1933

Metal: Prata

Valores entre: 30€ e 140€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1927 e 1929

Metal: Alpaca

Valores entre: 0.5€ e 140€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo Implementação da República

Ano: 1914

Metal: Prata

Valores entre: 70€ e 150€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1927, 1928 e 1929

Metal: Alpaca

Valores entre: 0.5€ e 150€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1928

Metal: Alpaca

Valores entre: 0.5€ e 150€ (Consoante o estado da moeda)

10 Centavos

Ano: 1948

Metal: Bronze

Valores entre: 15€ e 150€ (Consoante o estado da moeda)_

5 Centavos

Ano: 1920

Metal: Bronze

Valores entre: 70€ e 180€ (Consoante o estado da moeda)

10 Escudos

Ano: 1948

Metal: Prata

Valores entre: 80€ e 240€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1930 e 1931

Metal: Alpaca

Valores entre: 0.5€ e 300€ (Consoante o estado da moeda)

5 Escudos

Ano: 1932

Metal: Prata

Valores entre: 15€ e 350€ (Consoante o estado da moeda)

Ano: 1937

Metal: Prata

Valores entre: 25€ e 350€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1924

Metal: Bronze – Alumínio

Valores entre: 90€ e 350€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1944

Metal: Alpaca

Valores entre: 45€ e 370€ (Consoante o estado da moeda)

10 Escudos

Ano: 1933

Metal: Prata

Valores entre: 55€ e 370€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1939

Metal: Alpaca

Valores entre: 15€ e 400€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1935

Metal: Alpaca

Valores entre: 5€ e 400€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1926

Metal: Bronze – Alumínio

Valores entre: 100€ e 400€ (Consoante o estado da moeda)_

50 Centavos

Ano: 1938

Metal: Alpaca

Valores entre: 8€ e 450€ (Consoante o estado da moeda)

2 Centavos

Ano: 1918

Metal: Ferro

Valores entre: 150€ e 500€ (Consoante o estado da moeda)

10 Centavos

Ano: 1930

Metal: Bronze

Valores entre: 110€ e 510€ (Consoante o estado da moeda)

10 Escudos

Ano: 1937

Metal: Prata

Valores entre: 145€ e 530€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1930 e 1931

Metal: Alpaca

Valores entre: 1€ e 600€ (Consoante o estado da moeda)

5 Centavos

Ano: 1922

Metal: Bronze

Valores entre: 250€ e 750€ (Consoante o estado da moeda)

2$50 Escudos

Ano: 1937

Metal: Prata

Valores entre: 200€ e 1.000€ (Consoante o estado da moeda)

10 Escudos

Ano: 1942

Metal: Prata

Valores entre: 420€ e 1.100€ (Consoante o estado da moeda)

1 Escudo

Ano: 1935

Metal: Alpaca

Valores entre: 225€ e 5.000€ (Consoante o estado da moeda)

50 Centavos

Ano: 1925

Metal: Bronze – Alumínio

Valores entre: 1.500€ e 7.000€ (Consoante o estado da moeda)

Conheça também as moedas de 2 euros que têm potencial para valer até 1.800 euros

Desde a introdução do euro, o Banco Central Europeu tornou viável para cada território da zona euro a emissão de 2 moedas comemorativas de 2 euros por ano.

As moedas comemorativas têm as mesmas propriedades e características, bem como a mesma face comum, que as típicas moedas de 2 euros. O que as distingue é o desenho comemorativo na face nacional. Só têm a possibilidade de produzir moedas comemorativas de 2 euros.

As moedas comemorativas têm curso legal em toda a zona euro e podem – e devem – ser aceites como qualquer outra moeda de euro.

A maioria deles comemoram o aniversário de eventos históricos ou marcam eventos recentes de significado histórico. A primeira moeda comemorativa de 2 euros foi emitida pela Grécia por ocasião dos Jogos Olímpicos de 2004 em Atenas.

Cada território da zona euro é responsável pelo desenho e emissão das moedas. Tal como no caso das moedas tradicionais, o papel do BCE em relação às moedas comemorativas é aprovar o maior volume que pode ser produzido por cada território.

Várias destas moedas foram massivamente revalorizadas à medida que se tornaram “tesouros em circulação”, relata The Guardian. Alguns permanecem nas mãos de coleccionadores, mas outros vagueiam pelo planeta, de carteira em carteira, com muitos sem saberem que valem muito mais do que o seu valor facial.

Em 2016 Portugal lançou 2 moedas comemorativas. Uma, emitida em Março de 2016, alude à colaboração da equipa portuguesa nos Jogos Olímpicos em Water Flow e tem a imagem da conhecida “Coração de Viana”, de Joana Vasconcelos, cunhada na mesma. Existem 650 mil exemplares desta moeda.

Outra, de julho, comemora os 50 anos da Ponte 25 de abril, a primeira a unir as duas margens do Tejo, em Lisboa. Existem apenas 500 mil exemplares.

Talvez seja a altura certa para estar atento aos dois euros que tem no seu bolso. Conheça as 10 moedas que podem valer até 1800 euros e, talvez, descubra uma pequena fortuna escondida no mealheiro lá de casa.

01 – Malta, 2011

Malta, 2011. Esta foi uma das moedas comemorativas que mais rápido se valorizou. Malta foi um dos últimos países a chegar ao Euro. Em seis anos, multiplicou quase 20 vezes o seu valor.

02 – Bélgica, 2005

Bélgica, 2005. O valor desta moeda ronda os 25 euros. E não é a única moeda belga a ter valorizado tanto… também a de 2006, com o Atonium ronda os 15 e os 20 euros.

03 – Eslovénia, 2007

Eslovénia, 2007. Esta moeda foi aprovada para todos os países, na comemoração do 50º aniversário do tratado de Roma. Esta moeda, em específico, pode chegar aos 40 euros.

04 – Alemanha, 2008

Alemanha, 2008. A partir de 2007 todas as moedas tiveram que colocar na sua parte de trás o mapa dos países do euro. Por erro, em 2008, esta moeda não o fez. Vale, agora, entre 35 e 40 euros.

05 – Finlândia, 2004

Finlândia, 2004. Foi em 2004 que o Banco Central Europeu aprovou as moedas comemorativas. A Finlândia decidiu emitir esta moeda, com a homenagem aos 10 novo países do euro. Vale entre 60 e 70 euros.

06 – Espanha, 2009

Espanha, 2009. Por erro, Espanha emitiu esta moeda com as estrelas maiores do que as originais, na comemoração do aniversário da União Económica e Monetária. Agora, vale cerca de 60 euros.

07 – São Marino, 2004

São Marino, 2004. São Marino não faz parte da União Europeia mas admitiu o euro. Este tipo de moedas são as mais difíceis de encontrar. Valor? 180 a 190 euros.

08 – Vaticano, 2005

Vaticano, 2005. Todas as moedas do Vaticano são muito valorizadas, especialmente pelos colecionadores. Esta moeda é a mais cara de todas, simboliza a jornada da juventude. Vale cerca de 300 euros.

09 – Mónaco, 2015

Mónaco, 2015. É raro que esta moeda apareça numa carteira mais ‘comum’. É de uma qualidade superior e existem muito poucas. São apenas de 2015 e já valem cerca de mil euros.

10 – Mónaco, 2007

Mónaco, 2007. Esta é uma das moedas mais desejadas, sendo que já chegou a valer 1.800 euros… E o valor não pára de subir.

Onde posso trocar moedas?

Onde posso mudar de moeda? Como entendemos, o mercado de divisas só pode ser entrado por entidades gigantes, e as pessoas a pé não têm a possibilidade de entrar nele directamente, mas têm de o fazer através de um intermediário. O câmbio de moeda pode ser feito em locais diferentes, mas é necessário escolher bem, porque a maioria destes locais não tem comissões baratas.

Trocar moedas e divisas e a sua diferença

Entende-se por troca de moeda como o comércio de moeda estrangeira com moeda nacional ou, em geral, é qualquer operação através da qual uma letra, empréstimo, depósito ou qualquer outro meio de pagamento ou instrumento financeiro numa determinada moeda pode ser convertido noutra moeda.

Antes de prosseguirmos, temos de explicar a diferença entre moeda e divisas. Cada território ou aliança monetária representa o dinheiro que possui numa unidade monetária, a funcionalidade que representa dentro do território ou aliança monetária é conhecida como moeda. Uma moeda torna-se uma moeda quando representa uma funcionalidade monetária num outro território ou aliança monetária. Por exemplo, nos EUA, a moeda é o dólar dos Estados Unidos, enquanto o euro, a libra esterlina ou o franco suíço são moedas; pelo contrário, na zona euro, o euro é a moeda, enquanto o dólar dos Estados Unidos, a libra esterlina e o franco suíço são moedas.

Onde posso trocar de moeda?

De acordo com o Banco de Portugal, os habitantes das caminhadas têm a possibilidade de trocar as suas moedas por outras moedas estrangeiras:

  • Bancos. Os bancos, caixas económicas e cooperativas de crédito oferecem este serviço ao comprador. Nestas entidades, têm a possibilidade de modificar moedas para moedas estrangeiras e solicitar empréstimos em moedas ou abrir contas em moedas.
  • Casas de câmbio. Entre eles, temos a possibilidade de encontrar 3 tipos, aqueles que permanecem autorizados apenas a comercializar moeda estrangeira ou cheques de viagem com pagamento em euros, aqueles que também permanecem autorizados a vender moeda estrangeira ou cheques de viagem e, finalmente, aqueles que também têm a possibilidade de fazer transferências para o estrangeiro.

Comissões de câmbio de moedas

O Banco Central Europeu e o Banco de Portugal publicam a taxa de câmbio da moeda exclusiva em relação a outras moedas, embora as casas de câmbio e os bancos sejam livres de exercer outras taxas de câmbio, fixando na sua fome o diferencial entre a oferta e a procura. Os indivíduos que continuam habituados a ver os spreads no mercado cambial podem ficar surpreendidos ao verem os spreads que os bancos pedem quando trocam moedas, uma vez que são muito mais elevados. Na tabela seguinte, temos a possibilidade de ver uma comparação entre o spread de um corretor de Forex e o de um banco.

O spread é a diferença entre o custo Bid, ou o custo pelo qual vendemos, e o custo Ask, ou o custo pelo qual compramos, de uma moeda. No banco, para negociar um euro, teríamos de pagar 1,3121 dólares, enquanto que no corretor forex teríamos de pagar 1,26065 dólares. Se quisermos trocar dólares, teríamos de aceitar o inverso da proposta para saber quantos euros teríamos de pagar por cada dólar. Para negociar um dólar no Banco, teríamos de pagar 0,82 euros, enquanto que no corretor forex pagaríamos 0,7932 euros.

Claudemiro Silva

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.