Comprar Alarmes: 5 dicas para não cometer erros de principiante

No momento de escolher um alarme, existe sempre uma infinidade de dúvidas que queremos esclarecer e não é por menos, os nossos bens devem estar salvaguardados.

Qual o melhor alarme residencial para a sua casa?

Para trazer mais paz e conforto às suas casas, bastantes pessoas começaram a investir nos mais diferentes tipos de conjuntos e sistemas. E como talvez já saiba, um dos produtos mais utilizados actualmente em várias casas é o sistema de alarme residencial. Actualmente possuímos vários tipos de sistemas de alarme residenciais, cada um com propriedades, valores e tecnologias específicos. No entanto, para fazer a melhor escolha, temos de considerar vários componentes.

Exemplificando, é essencial pensar no estilo de vida da sua família, bem como detectar as regiões vulneráveis da residência. E para o ajudar neste momento crucial, enumerámos as propriedades mais importantes que deve considerar ao comprar. Para além de dicas e recomendações, neste artigo descobrirá também quais são os melhores alarmes residenciais para a sua casa no mercado.

Os Melhores Alarmes Residenciais:

Kit Alarme JFL 10 sensores Residencial e Comercial, Smartcloud 18 Sem Fio: Kit ideal para qualquer residência

Como discutido acima, o kit de alarme residencial e comercial do sensor JFL 10 é ideal para a sua casa, empresa ou organização.

O kit pode ser instalado em qualquer área salvaguardando até 2 portas e/ou janelas, além de 8 áreas de maior perigo oferecendo a máxima segurança e estabilidade para a sua casa.

Além disso, a instalação do produto é instantânea, prática, económica, simplificada e sem fios.

Após a instalação, terá acesso ao seu sistema de alarme através do seu telemóvel.

Com a aplicação Active Mobile pode armar e desarmar o seu sistema de alarme através do seu smart phone em qualquer altura e a partir de qualquer lugar.

Além disso, pode ainda ver se o seu painel de controlo e todas as regiões estão armadas ou desarmadas e ver cada uma das regiões em plano.

O kit apresenta, adicionalmente, características:

  • Sensor de parede infravermelho
  • Sensor de portas e janelas
  • Central de Alarme

Além disso, todo o equipamento necessário está integrado para a gestão perfeita do seu sistema de alarme, tais como: Bateria, sirene, cabo.

 

Kit de Alarme Intelbras AMT: Segurança, flexibilidade e precisão para atender todos os tipos de projeto

Os sistemas de alarme da Intelbras satisfazem as mais diversas necessidades com tecnologia de ponta.

Os seus sistemas permitem distribuir regiões com precisão, observar aberturas e automatizar áreas ou sistemas de estabilidade com uma notável interacção custo-benefício.

A Intelbras tem também uma linha altamente flexível de alarmes monitorizados, o que torna possível atender a pequenos, médios e grandes projectos.

Além disso, os produtos são aprovados pela Anatel e utilizam todos os meios de comunicação de eventos disponíveis: linha telefónica, Ethernet, GPRS e rádio (AMT 4010 Smart).

AMT Mobile permite a interactividade com os painéis de alarme Intelbras, permitindo a activação/desactivação, visualização do estado e cancelamento de regiões.

Por outras palavras, terá o controlo total sobre o seu sistema de alarme.

E uma vez que os seus sensores permanecem ligados, também pode ter uma instalação simples e imediata, sem ter de passar fios através da área.

 

É sempre bom, consultarmos um instalador de alarmes especializado. Contudo, se pretende adquirir algum conhecimento, para não cair em erros de principiante, aqui estão algumas sugestões que deve considerar na compra de um sistema de alarme:

1. Alarme com ou sem fios?

Alguns mitos a desmascarar em relação aos sistemas sem fios,

Mito 1: Os sistemas sem fios têm a possibilidade de serem facilmente violados ou são inseguros: FALSO, os bons são tão seguros e fiáveis como os sistemas com fios, são supervisionados, testam continuamente o nível da bateria e reportam-no no teclado ou App, verificam o estado antes de armar.

Mito 2: As pilhas devem ser trocadas constantemente: FALSO, os bons sistemas têm sistemas de poupança de energia e têm a possibilidade de durar 2 a 5 anos com uma única bateria.

Mito 3: Se a casa é enorme, o sistema sem fios é inútil: FALSO, actualmente os detectores têm a capacidade de transmitir com níveis de até 90% de sinal a 50m com paredes no meio, os bons sistemas também têm a capacidade de colocar repetidores ou distribuir receptores de sinal.

Mito 4: Os sistemas sem fios são mais caros: sim, é bom, este mito é VERDADEIRO, contudo outra verdade é que os sistemas sem fios oferecem maior facilidade de instalação e não interferem com a estética da casa, especialmente se vamos instalar o sistema de alarme numa casa acabada.

Isto é essencial porque muitas vezes limitamos o grau de estabilidade por não conseguirmos alcançar a cablagem, falhamos na instalação de um sensor para onde se deve ir porque alcançá-lo com a cablagem é bastante difícil ou inacessível ou quebra com a estética.

Deixamos várias possibilidades onde a falsidade ou autenticidade destes mitos são afirmadas.

Alarme de Risco sem fios, monitorização do estado da bateria, monitorização do estado dos sensores, imunidade a interferências, controlos remotos com código rolante, são impossíveis de imitar ou duplicar. Dispositivos bidireccionais ou unidireccionais, gestão de poupança de bateria diferente, duração da bateria dos dispositivos de 3 a 5 anos.

Alarme Garnet sem fios

Monitorização do estado da bateria, monitorização do estado do sensor, imunidade a interferências, dispositivos bidireccionais, modo de repouso em dispositivos para poupar energia.

Alarme Iconnect 2Way

Modelo bidireccional inclui um extenso conjunto de detectores PIR integrados com câmara operada por bateria, ligação IP ou GPRS à nuvem do fabricante, um produto premium em tecnologias sem fios.

O mito torna-se verdadeiro nos sistemas mais baratos que não monitorizam o estado das regiões no momento do armamento, que permitem que os armados mesmo com regiões abertas, que não têm detectores e baterias economizadoras de energia duram 6 meses a 1 ano, que não nos informam do estado dos detectores devem verificar cada uma das aberturas antes do armamento, pelo que são desconfortáveis para casas monumentais, tal como notamos na ligação que afirmam que não sendo da gama do bem, não são caros.

Alarme de entrada de grau Zudsec

Nesta categoria aceda a cada uma das linhas económicas como Marshall, Apollo, Zonex, Zonex, Pronext, e assim por diante.

Temos uma nota complementar e dedicada ao assunto que deixamos neste LINK, diferenciamos entre os bons sistemas sem fios e os sistemas económicos.

2. Sensores de deslocamento ou sensores de porta ou janela?

Em qualquer boa concepção de sistema, deve prever a utilização do sistema de alarme, tanto uma vez que estamos como quando não estamos em casa, pelo menos o cliente pode ligar ou armar o sistema de alarme uma vez que este vai descansar. Para isso, temos de poder descansar com o perímetro da casa protegida, para isso precisaremos de sensores de abertura em cada uma das portas e janelas da propriedade, se forem de dupla folha, um sensor em todas as folhas. ligando com o ponto anterior, vários dos sensores de portas ou janelas sem fios, têm um rendimento auxiliar para ligar um ou mais sensores de abertura com fios, assim temos a possibilidade de cobrir uma janela de dupla folha com um sensor sem fios (caro) e um do tipo com fios (económico).

3. Sirene interior ou exterior, ou ambas?

A sirene interior é continuamente proposta, se o intruso entrar no local, será a sirene interior que o perturbará, o deixará nervoso, produzirá uma sensação de pânico e, finalmente, a urgência de sair. Não precisa de ser de enorme potência sonora, com 108dB é suficiente, é essencial que não seja acessível, que num simples relance o intruso não o consiga localizar.

As sirenes exteriores são uma forma de avisar os vizinhos, transeuntes, pessoal de estabilidade, etc. sobre o estado de alarme do nosso sistema, normalmente são 118db ou 120db.

Melhor Medidor de Ruído – Aplicações no Google Play
Em muitas nações as sirenes ao ar livre continuam a ser proibidas, tal como em várias urbanizações privadas na Argentina, o mesmo que nos apartamentos. Nas casas em bairros abertos é bastante comum a sua implementação, no entanto, como continuamente, têm de ser acompanhadas por uma concepção optimizada do sistema que evite por todos os meios prováveis alarmes errados.

4. Que sistema de comunicação utilizo?

Este ponto é essencial, vamos referir-nos aos sistemas de auto-monitorização, originalmente o sistema habitual de comunicação de todos os painéis de alarme era o telefone fixo, actualmente em declínio acentuado nas casas argentinas.

O que está em ascensão são casas com acesso à Internet e a entrada de chips celulares a inserir num painel de alarme.

Na situação da comunicação por telefonia fixa, na auto-monitorização, não teremos mais informação do que o estado do alarme, não teremos a probabilidade de agir sobre o sistema, não saberemos qual é o sector que está alarmado.

Nos sistemas ligados à Internet, dependeremos de uma nuvem do fabricante, é essencial que seja um fabricante identificado que assegure uma alta disponibilidade destes servidores. Nesses casos a ligação é Painel de Alarme – Roteador Internet – Nuvem do Fabricante – Telemóvel ou computador do cliente. Teremos informações da área de alarme, dependendo da tecnologia do sistema poderá informar-nos quem armou ou desarmou o sistema, sensores de alerta de bateria fraca ou o próprio painel, se houve falhas de energia no local, e assim por diante.

Poderemos conhecer o estado dos detectores, se estiverem abertos, anulados, anular certas regiões, exemplificando uma vez que devemos deixar uma janela aberta ou anular detectores de deslocamento, e assim por diante.

5. Detecção do perímetro exterior ou apenas do perímetro interior?

A detecção do perímetro externo é essencial como uma detecção muito precoce de intrusão, para se ter um aviso previamente viável da entrada do imóvel, no entanto é essencial saber que devemos procurar uma interacção de compromisso entre esta detecção muito precoce e a possibilidade de ter alarmes errados.

Nesta nota, explicamos em profundidade os diferentes procedimentos de detecção de perímetro.

Neste ponto é onde se pode ver claramente o grau de investimento contra os alarmes errados, os produtos de qualidade mundial, que reconhecem padrões de movimento humano e os diferenciam dos de um cão exemplar, são produtos de alto custo e custo, contudo se exemplificar tem um jardim fundamental, No entanto, se tiver um jardim fundamental com animais de estimação, é preferível não colocar a detecção de deslocamento nesse jardim do que colocá-lo com um detector económico que em situações como acumulação de água, cães em deslocamento, sol na lente do detector geram alarmes errados que derivam a médio prazo na abolição do detector.

Como exemplo, deixamos com ligação à sua informação completa integrada o detector mais utilizado no mundo pelas organizações de monitorização para a sua muito baixa geração de alarmes errados.

Outra barreira fundamental contra a intrusão do perímetro, que poderia ser associada ao sistema de alarme, são as vedações energizadas, bastante eficazes tanto para gerar alarmes como para repelir o intruso e dissuadi-lo.

Claudemiro Silva

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.