Como escolher um Esquentador e as suas vantagens e desvantagens

lç Mas a verdade é que nem todos os aparelhos dependem inteiramente de eletricidade para funcionar.

Quando chega a altura de comprar ou arrendar uma habitação, umas das primeiras preocupações que é habitual ter, é a instalação da eletricidade para ter luz e água quente como é óbvio, sendo assim, é importante ter conhecimento dos diversos tipos de aparelhos que estão disponíveis no mercado.

Mas como os esquentadores são aparelhos complexos e hoje em dia há uma grande variedade de tipos de esquentadores e termoacumuladores, acaba sempre por surgir várias perguntas como por exemplo qual é a capacidade do meu esquentador, qual o tipo de gás, qual é o consumo etc.. neste artigo vamos aprofundar os nossos conhecimentos sobre este tema, e assim poderá evitar comprar um equipamento inadequado às suas necessidades.

pssst... um pequeno à parte...

Neste diretório de artigos vai encontrar certamente o conteúdo que procura! A nossa equipa empenha-se diáriamente para procurar conteúdo relevante e publicar neste diretório sobre todas as temáticas possíveis e a nossa única fonte de receita é através dos cliques na publicidade que vai encontrar ao longo do artigo.

Obrigado pela sua visita e compreensão, boa leitura!

Informações importantes para quem tem duvidas sobre qual esquentador escolher

parte de baixo de um esquentador

1.Tipo de gás

O primeiro passo é procurar saber qual é a fonte de combustível disponível na sua residência, sendo que no mercado existem esquentadores a gás natural, butano e propano, tendo em conta essa informação basta escolher um esquentador adequado a fonte de combustível já presente na sua casa.

Em relação às limitações de volume, os esquentadores que utilizem garrafas de gás de butano de 13kg, só poderão ter a capacidade de 5 a 11 litros. Caso utilize gás canalizado ou garrafas de gás propano com 45 kg, poderá utilizar esquentadores com qualquer capacidade.

2.Tipo de Exaustão

O segundo passo é ter atenção aos tipos de exaustão, que podem ter 3 variedades: os esquentadores atmosféricos, ventilados e os estanques. Nos esquentadores com exaustão atmosférica ou ventilada, o ar utilizado na combustão é captado da divisão onde o aparelho está instalado. A evacuação dos gases é depois efetuada de forma natural através de uma conduta apropriada no caso dos esquentadores atmosféricos. Nos equipamentos ventilados, a evacuação é realizada através de um ventilador situado à saída do aparelho. Nos esquentadores estanques, a captação de ar para queima e a evacuação dos gases é feita através de uma conduta ligada ao exterior.

  • Natural /Atmosférico – É mais indicado para uso nas condições de exaustão ideais, desta forma, locais de instalação com boa e permanente ventilação. Além disso, o esquentador deve ser instalado com um troço mínimo recomendado de 30 cm na vertical para evacuação dos gases provenientes da combustão.
  • Ventilado – É recomendado para locais onde há boa admissão de ar e insuficiente exaustão, assim o ventilador proporcionará a saída dos gases de combustão.
  • Estanque -É indicado para locais com insuficiente admissão de ar e/ou insuficiente exaustão. Alguns esquentadores estanques incorporam um ventilador para angariar ar novo através do exterior e para forçar a saída dos gases queimados.

3.Tipo de ignição

O terceiro passo é ter atenção ao sistema de ignição que é mais adequado para si, existem 3 tipos de ignição: manual, automático e hidrogerador.

  • Manual- Este sistema é o mais antigo e menos utilizado hoje em dia, sendo que a ignição pode ser feita através de um fósforo ou isqueiro por exemplo, sendo que este sistema não é automático, tem que o ligar o seu esquentador manualmente cada vez que precisar de água quente. Estes esquentadores já não tão utilizados devido ao fato que , que existem outras opções mais seguras nos dias de hoje.
  • Automático – A ignição pode ser feita através de um isqueiro a pilhas ou através de corrente elétrica de 220v. Estes equipamentos possuem um sistema que se liga automaticamente quando a torneira é aberta. Deste modo, o desperdício de gás queimado pelas chamas piloto é eliminado e é mais seguro.
  • Hidrogerador- Os esquentadores com este sistema utilizam a pressão de água através de uma turbina que gera energia e liga o sistema eletrónico que permite o aquecimento de água. Com este sistema não necessita de pilhas para ligar o sistema e não mantém a chama ligada quando não ha necessidade. Assim, há redução dos consumos de gás desnecessários.

4. Capacidade

O último passo é ter atenção à capacidade do seu esquentador, se pretende utilizar o esquentador em várias divisões da sua casa, tem que ter em conta a quantidade de litros que o esquentador consegue aquecer por minuto. O ideal para uma habitação onde  utiliza se água quente na cozinha, lavatórios e casa de banho é entre os 17/18 litros.

Ainda assim este valor pode variar do caudal e temperatura da água quente. Tem ainda que ter em conta a pressão e o caudal mínimo de água necessários para o esquentador trabalhar.

Há uma grande variedade de equipamentos disponíveis no mercado, portanto o mais aconselhável é falar com um responsável ou com um técnico especialista no assunto.

5. Local onde será instalado

Ter noção onde o esquentador será instalado e o espaço disponível para o equipamento é um dos primeiros passos antes de avançar para a compra.

O mais importante é que o local onde o esquentador será instalado tenha uma boa ventilação, porque um esquentador nunca deve ficar em locais totalmente fechados onde não  há circulação de ar, dado que isso aumenta o risco de acidentes, como também da sua própria saúde  – tendo em conta que é um aparelho que trabalha a gás.

5. Preço do esquentador

O custo de um esquentador vai depender de todas as características que foram sendo abordadas ao longo deste artigo (modelo, capacidade, tipo de ignição, tipo de exaustão, etc.).

Em regra geral, quanto mais novo e  energeticamente eficiente for o esquentador, maior será o seu custo. Recomendamos que encare a compra de um esquentador como um investimento á longo prazo, afinal de contas será um aparelho que durará bastantes anos e será utilizado diariamente.

Ao preço de aquisição do esquentador deverá ainda ter em conta o custo da instalação. A instalção de um esquentador poderá paracer facil quando é feita por um profissional, mas é importante que a sua instalação seja realizada por um técnico, porque, os esquentadores podem ser equipamentos perigosos se foram mal instalados, sendo assim recomendamos sempre que o trabalho seja realizado por um profissional para que não comprometa a sua própria sua segurança.

5. Eficiência energetica do esquentador

A eficiência energetica ou o consumo de um esquentador pode variar. Neste âmbito, importa referir que, regra geral, os esquentadores mais antigos (com mais de 15/10 anos) são menos eficientes face aos esquentadores mais recentes que têm vindo a aparecer no mercado nos últimos anos.

Sendo assim, ao fazer a troca de um esquentador mais antigo para um esquentador mais  moderno, conseguirá economizar mais o menos 40€ anualmente( valor apresentado para um T2). Ao longo de varios anos esse valor poderá fazer a diferença nas suas contas anuais.

Deixamos então algumas dicas que podem ajudar a reduzir os gastos com energia elétrica, nomeadamente:

  • Evitar o uso de água quente para lavar as mãos ou escovar os dentes. Se o fizer, pelo menos deixe a torneira fechada enquanto não estiver a precisar da água.
  • Preferir duches e reduzir nos longos banhos de imersão, pois o consumo de água chega a ser quatro vezes menor.
  • Instalar reguladores de temperatura com termostato, o que reduz até 6% o consumo de energia.
  • Definir uma temperatura média em torno dos 30° aos 35°.
  • Manter os acumuladores e as tubagens bem isolados.
  • Certificar-se que as torneiras não fiquem a pingar, pois isso aumenta o consumo hídrico.
  • Estar com a manutenção do esquentador sempre em dia.

Vantagens e desvantagens dos  esquentadores

parte da frente de um esquentador

O esquentadores são aparelhos como todos outros, portanto é normal haver desvantatagens e vantagens nos diferente  tipos de esquentadores, sendo assim abaixo tem algumas comparações para facilitar a sua decisão.

Esquentadores de Isqueiro

Os esquentadores de isqueiro são  que fazem “tic tic” quando liga, e são os mais vulgares e mais baratos que se pode encontrar no mercado.

Este tipo de esquentador tem de ser ligado manualmente, sendo assim é necessário acender a chama piloto para o arranque do sistema.

Vantagens dos esquentadores de isqueiro

  • Baixo custo;
  • Simplicidade do sistema, sem recurso a pilhas ou a energia elétrica;

Desvantagens dos esquentadores de isqueiro

  • Não possui extração através de ar forçado
  • Boa ventilação do compartimento onde está inserido;
  • Regras particulares para a sua montagem;
  • Não possui sistema inteligente;
  • Risco de o aparelho se desligar durante a sua utilização;
  • Pouca economia, já que é necessário desligar no fim da utilização;

Esquentadores a pilhas/

Os esquentadores a pilhas possuem um sistema de funcionamento bastante parecido aos esquentadores de isqueiro.

Possuem um sistema inteligente, onde o esquentador se liga automaticamente, através de uma pilha, quando é ligada uma torneira.

Vantagens dos esquentadores a pilhas

  • Sistema inteligente, apenas é accionado pelo abrir de uma torneira;
  • Mais económico em relação ao esquentador de isqueiro, pois não se corre o risco de se esquecer de desligar a chama piloto;

Desvantagens dos esquentadores a pilhas

  • Regras particulares para a sua montagem como no caso do esquentador de isqueiro;
  • Requer manutenção periódica das pilhas;
  • Não possui extração através de ar forçado;
  • Risco de o aparelho se desligar durante a sua utilização;

Esquentadores de hidrogerador/ Esquentadores elétricos

Os esquentadores de hidrogerador ou esquentadores elétricos utilizam a pressão da água no seu funcionamento.

A água ao passar por uma turbina gera energia, que acciona o sistema eletrónico, logo não há necessidade de chama piloto.

Vantagens do esquentador de hidrogerador

  • Os seu sistema funciona através da pressão da água;
  • Mais económico em relação ao esquentador de isqueiro, pois não se corre o risco de se esquecer de desligar a chama piloto;
  • Não existe dependência de pilhas ou de energia elétrica para accionar o sistema;

Desvantagens do esquentador de hidrogerador

  • Regras particulares para a sua montagem como no caso do esquentador de isqueiro e do esquentador a pilhas;
  • Não possui extração através de ar forçado;
  • Risco de o aparelho se desligar durante a sua utilização;

Esquentadores ventilados

Os esquentadores ventilados possuem um sistema de ventilação bastante eficiente, com um exaustor que expulsa todos os gases provenientes da combustão através de ar forçado, mas necessita de estar ligado à corrente elétrica para funcionar.

Vantagens dos esquentadores ventilados

  • Sistema inteligente, apenas é accionado pelo abrir de uma torneira;
  • Exaustor que expulsa todos os gases provenientes da combustão através de ar forçado
  • Mais económico, pois não se corre o risco de se esquecer de desligar a chama piloto;
  • Sem necessidade de regras particulares para a sua montagem como no caso do esquentador de isqueiro, do esquentador a pilhas,etc;

Desvantagens dos esquentadores ventilados

  • Custo elevado;
  • Necessidade de ligação à corrente elétrica, e no caso de uma quebra, o esquentador não funciona;

Depois de ler este artigo de certeza que irá tomar a decissão mais apropriada para si, e assim poderá escolher o esquentador mais apropriado para a sua casa.

Autor Convidado

Sou um escritor freelance e nómada digital. Dedico a minha vida a explorar as principais estratégias de marketing. Por cinco anos, tenho partilhado a minha própria experiência a alunos, por forma a ajudá-los a desenvolver novas habilidades. Como viajar é a segunda forma de reconhecer o mundo, fico imensamente feliz em deixar os leitores também felizes com dicas e inovações.

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.