Cães Séniores: que cuidados deve ter!

Cães Séniores! É difícil aceitar, mas com o passar dos anos os cães acabam por envelhecer. E quando essa transição de um cão adulto para um cão sénior chegar, os tutores devem estar preparados para as mudanças que ocorrem nos peludos.

 

Sinais mais comuns que afetam os cães séniores

  • Mudanças nos pelos: pelos brancos, manchas, perda de brilho;
  • Dificuldade de locomoção;
  • Maior sensibilidade às mudanças climáticas;
  • Cansaço excessivo e sonolência;
  • Olhos esbranquiçados e opacos;
  • Mau-hálito e dificuldade na mastigação;
  • Deficiência auditiva e visual.

caes-seniores-que-cuidados-deve-ter

pssst... um pequeno à parte...

Neste diretório de artigos vai encontrar certamente o conteúdo que procura! A nossa equipa empenha-se diáriamente para procurar conteúdo relevante e publicar neste diretório sobre todas as temáticas possíveis e a nossa única fonte de receita é através dos cliques na publicidade que vai encontrar ao longo do artigo.

Obrigado pela sua visita e compreensão, boa leitura!

Cuidados a ter:

1- A importância de uma boa alimentação

  • Os cães séniores apresentam necessidades nutricionais especiais.
  • Escolha a melhor ração para o cão sénior: uma boa alimentação é essencial para a manutenção do peso, adequada ao porte do cão e à preservação da massa muscular, o implica a redução do peso sobre as articulações.
  • Atualmente, as rações para cães séniores possuem uma quantidade reduzida de calorias e reforço de vitaminas, além de ser formulada com menos sal, reduzindo assim os riscos de problemas cardíacos e insuficiência renal.

 

caes-seniores-que-cuidados-deve-ter

2- Cuidados a ter com a Higiene

  • Em cães séniores, a pele, orelhas e os dentes são zonas que necessitam de uma maior atenção em relação à higiene.
  • Os banhos devem ser dados em dias mais quentes e ensolarados, e os tutores devem cuidar para secar o patudo logo após o banho.
  • A higiene oral deve ser feita com regularidade, evitando o acúmulo de tártaro e proliferação de bactérias, que podem causar diversos problemas e dificultar ainda mais a mastigação.
  • Por fim, o excesso de cera nos ouvidos pode levar ao desenvolvimento de otites, portanto, não deixe de limpar frequentemente as orelhas do seu cão idoso.

 

3- Passeios, brincadeiras e atividades

  • Apesar da idade avançada, os patudos idosos devem continuar com seus passeios e brincadeiras, mantendo uma rotina ativa e saudável.
  • O maior cuidado está na intensidade e duração destas atividades.
  • Os exercícios físicos são fundamentais para prevenir o surgimento de várias doenças nessa fase.

4- Os afetos

  • O amor e afeto são essenciais para que seu patudo tenha ainda mais qualidade de vida.
  • Seja paciente com o seu cãozinho, e informe-se mais sobre os cuidados a ter com cães séniores.

 

Dessa forma, vocês passarão por essa fase mais companheiros do que nunca!

Artigos de Interesse:

Autor Convidado

Sou um escritor freelance e nómada digital. Dedico a minha vida a explorar as principais estratégias de marketing. Por cinco anos, tenho partilhado a minha própria experiência a alunos, por forma a ajudá-los a desenvolver novas habilidades. Como viajar é a segunda forma de reconhecer o mundo, fico imensamente feliz em deixar os leitores também felizes com dicas e inovações.

Quem somos

Este será o maior diretorio de artigos DOFOLLOW do Brasil e Portugal.

Os objectivos são simples: ajudar qualquer pessoa ou entidade a divulgar o seu negócio através da partilha de conhecimento, ferramentas, serviços e soluções. Colocando em prática uma Estratégia Digital eficiente, capaz de captar audiências.

Assim sendo, queremos não só publicar os seus conteúdos, mas sobretudo continuar a aprender em conjunto com todos os nossos leitores como colaborar para esta mudança digital, estimulando o estudo e aprendizagem das técnicas e recursos da Internet.